Vicio em pornografia

Vício em pornografia: o que é e como tratar

O vício em pornografia afeta muitas pessoas em todo o mundo, em especial homens. E, com a pandemia, a tendência é que isso aumente. Afinal, as pessoas começaram a ver ainda mais pornografia: uma pesquisa do Vivalocal mostrou que 40% dos entrevistados revelou estar vendo mais do que há três anos.

Não há nada de errado em ver pornografia. Mas, se isso começa a atrapalhar sua vida, seu trabalho e seus relacionamentos, podemos estar falando de um vício. E aí, sim, está o problema.

Se você ache que é o seu caso, continue lendo para entender o que é o vício em pornografia e como procurar ajuda.

O que é o vício em pornografia

Em primeiro lugar, é preciso entender o que é um vício, e qual a diferença dele para um hábito.

O vício costuma ser uma forma de fuga, isto é, quando a pessoa substitui algo que lhe faz mal por um prazer imediato. Só que, depois, essa troca também traz problemas.

Além disso, um vício é incontrolável ou praticamente incontrolável e, apesar de poder ser tratado, não costuma ser simples superá-lo. Além disso, ficar sem acesso a ele também causa abstinência, que pode causar grandes desconfortos físicos.

Por outro lado, o hábito é algo que é feito com consistência e pode ser adquirido ou mudado. Ou seja, não é algo compulsivo, e sim controlado.

Como tratar o vício em pornografia

O vício em pornografia, portanto, ocorre quando a pessoa não consegue controlar o impulso de consumir algum tipo de pornografia, sejam vídeos ou fotos.

Portanto, simplesmente assistir um filme e se masturbar, mesmo que isso seja feito com frequência, não é necessariamente um vício. A pessoa viciada em pornografia faz muitas vezes por dia, podendo dedicar várias horas a isso, o que impede que ela viva normalmente.

Consequências desse vício

Entre os problemas que o vício em pornografia pode trazer estão:

  • Problemas nos relacionamentos, podendo levar até a términos
  • Baixa satisfação sexual, perdendo o interesse em transar com outras pessoas
  • Queda de rendimento no trabalho ou nos estudos
  • Dores nos membros sexuais pela masturbação frequente
  • Problemas eréteis, como ejaculação precoce ou retardada
  • Perda de memória, dificuldade de concentração e outras consequências neurológicas. Há estudos que mostram perda de massa cinzenta no cérebro e menos atividade cerebral
  • Depressão, ansiedade e baixa autoestima pela dificuldade em se relacionar

Além disso, o vício em pornografia pode estar associado ao vício em masturbação e até à ninfomania, que é um desejo exagerado e praticamente insaciável por sexo.

Ou seja, quem é viciado em pornografia pode ter que tratar outras questões ao mesmo tempo, já que esse vício pode ser mais um sintoma do que o problema em si.

Procurando acompanhante?

Temos milhares de acompanhantes eróticos em todo o Brasil esperando por você. Para o que você quiser.

Totalmente no sigilo e seguindo as medidas de segurança, não perca tempo e encontre a acompanhante perfeita.

Encontre uma acompanhante hoje

Vício em pornografia: como tratar

No entanto, a boa notícia é que é possível se livrar do vício em pornografia.

O primeiro passo para conseguir superá-lo é assumir que existe um problema. Muitas vezes, essa parte é extremamente desafiadora, pois quem sofre desse vício pode se sentir julgado e constrangido. Mas não há nada de errado em procurar ajuda para resolver um problema!

Uma alternativa para tentar controlar a compulsão é conhecer o movimento NoFap. Segundo os praticantes, ficar sem se masturbar pode melhorar a qualidade de vida em vários aspectos (lembra quando falamos que o vício em masturbação costuma estar relacionado ao vício em pornografia?), e uma das modalidades do NoFap sugere justamente ficar sem consumir pornografia por um tempo.

O que é NoFap

No entanto, para quem é viciado nesse tipo de conteúdo, simplesmente parar de consumir pode ser impossível, ou trazer consequências muito difíceis de lidar por conta da abstinência. Algumas delas podem ser suor excessivo, tremores, dores de cabeça e insônia.

Ajuda especializada

Portanto, caso você suspeite que esteja viciado em pornografia e queira ajuda especializada para se livrar desse vício, não tenha vergonha ou medo de buscar um psicólogo ou psicóloga. Eles podem te auxiliar a identificar os motivos que estão por trás do vício e tratar as causas para reduzir essa dependência.

Outros profissionais que podem dar suporte são sexólogos, além de grupos de apoio e fóruns online para trocar experiências com outras pessoas. Por fim, ainda há centros de tratamento psicológico que podem ser úteis. Veja alguns deles:

Portanto, se você acha que está sofrendo desse tipo de dependência, não tenha vergonha em procurar ajuda. É possível ter uma relação melhor com a pornografia e aproveitar todos os benefícios que o sexo pode trazer para sua vida.

Siga o Vivalocal no Instagram e no Twitter para mais dicas sobre ser acompanhante

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Related Posts

Begin typing your search term above and press enter to search. Press ESC to cancel.

Back To Top