A dedada perfeita: como dar prazer usando só os dedos

Que a penetração com um pênis não é necessária para rolar sexo e chegar ao orgasmo, você já sabe. Afinal, há muitos casais adeptos do gouinage, e brinquedos eróticos, língua e dedos estão aí para isso também.

Mas sempre dá para dar aquela afiada na técnica e garantir mais prazer para sua parceira ou parceiro. Sim, porque a dedada não é exclusividade feminina! Então, continue lendo para aprender como ter a outra pessoa na palma da sua mão na cama… Literalmente.

O que é a tal da dedada?

Antes de mais nada, vamos garantir que está todo mundo na mesma página sobre o que é a dedada. Esse é o nome mais corriqueiro, mais popular para um tipo de masturbação que uma pessoa faz na outra.

No entanto, não existe apenas um tipo de masturbação. Por exemplo, masturbar uma mulher pode ser estimular o clitóris, sem a penetração com o dedo. Mas é essa penetração com o dedo que chamamos de “dedada”.

Além disso, como falamos antes, a dedada não é exclusividade das mulheres, e nem da vagina. Também é possível dar muito prazer com o dedo no ânus, e tanto homens quanto mulheres podem gostar muito desse tipo de estímulo.

Primeiro passo: a preparação

Uma dedada bem dada começa muito antes de você sequer encontrar a pessoa. E tem a ver com a preparação para o sexo em si.

A primeira coisa que você precisa se lembrar parece besteira, mas talvez você nunca tenha pensado nela: cortar as unhas. Isso mesmo: manter as unhas curtas é muito importante para masturbar a parceira ou parceiro sem machucar ou até causar algum tipo de infecção.

Em primeiro lugar, porque unhas longas podem causar arranhões e cortes. E, em segundo lugar, porque tem muita sujeira debaixo das unhas, e essa sujeira em contato com as partes íntimas pode causar problemas de saúde. Então, também é importante lavar as mãos antes do sexo.

Procurando acompanhante?

Temos milhares de acompanhantes eróticos em todo o Brasil esperando por você. Para o que você quiser.

Totalmente no sigilo e seguindo as medidas de segurança, não perca tempo e encontre a acompanhante perfeita.

Encontre uma acompanhante hoje

Como dar uma dedada

A primeira coisa para saber antes de brincar com os dedinhos é se a outra pessoa está afim dessa ação. Consentimento no sexo é essencial. Às vezes, sua parceira ou seu parceiro não gostam desse tipo de estímulo, e tudo bem. Tem muitas outras possibilidades para se explorar na cama!

Mas, se todo mundo quer essa brincadeira, não é simplesmente colocar o dedo pra dentro de qualquer jeito. Afinal, existe um motivo pelo qual uma dedada bem dada é tão gostosa, e isso tem a ver com a região que será estimulada. E isso é diferente para homens e para mulheres.

Nas mulheres: o ponto G

Se sua parceira é uma mulher, o que você vai tentar encontrar com seus dedos é o ponto G. Para isso, a mão fica com a palma virada para cima, e o dedo faz um movimento de “vem aqui”. A região pode ser encontrada pelo tato: quando a mulher fica exictada, forma-se como uma rugosidade que, ao ser estimulada, pode levá-la à loucura!

Clique aqui para ler nosso artigo completo sobre o ponto G  

Nos homens: a próstata

Se o parceiro for homem, a dedada é no ânus. Afinal, é por meio dele que você consegue estimular a próstata, que é uma das zonas erógenas masculinas e garante muito prazer. Também é por causa dela que os homens sentem prazer no sexo anal, e a dedada pode inclusive ser o primeiro passo para a descoberta dessa modalidade. Isto é, para um homem que tem curiosidade em experimentar o anal, ir aos poucos colocando os dedos lá pode ser uma boa forma de se familiarizar com a sensação e até entender se realmente sente o prazer anal.

Atenção para a lubrificação

Sempre que vai acontecer algum tipo de penetração, tem que ter lubrificação. Então, especialmente no caso da dedada no ânus, é essencial usar algum lubrificante à base de água.

Caso a vagina não esteja lubrificada o suficiente para que o dedo entre sem causar desconforto, também é indicado usar esse tipo de produto.

Vai com calma!

Você já entendeu que a dedada pode ser um tipo muito gostoso de preliminar, inclusive levar ao orgasmo, e até o que “buscar” quando o dedo estar lá dentro. Mas, na hora que o tesão bate, a empolgação pode acabar falando alto demais e a experiência não ser lá tão boa para quem recebe a dedada.

Algumas das coisas que podem causar isso são movimentos rápidos ou fortes demais, por exemplo. A melhor forma de saber se o que você está fazendo na cama está sendo legal para a outra pessoa é se comunicando com ela, tanto verbalmente, ou seja, conversando, como pela linguagem corporal. Afinal, se você estiver prestando atenção na outra pessoa, com certeza conseguirá entender se está mandando bem ou não.

Gostou das dicas? Então, mãos, ou melhor, dedos à obra!

Siga o Vivalocal no Instagram e no Twitter para mais dicas sobre ser acompanhante

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Related Posts

Begin typing your search term above and press enter to search. Press ESC to cancel.

Back To Top