5 erros na hora do sexo que colocam sua saúde em risco

Todo mundo sabe que transar é uma delícia, mas também tem muitos riscos envolvidos, especialmente em relação à sua saúde. Um descuido e pronto: você pode pegar ou transmitir alguma infecção ou até se machucar feio.

Mas a gente sabe que pensar nessas coisas corta o clima na hora H. Por isso, neste artigo você vai ver 5 erros que pode estar cometendo entre quatro paredes e que colocam sua saúde em risco, mas que são simples de evitar. Assim, fica fácil de se prevenir contra eles e focar só em curtir o momento!

Este post é parte da programação do Vivalocal para o Dia Mundial da Saúde Sexual

1. Demorar para colocar o preservativo

Tem muita gente que acha que a camisinha serve só para prevenir uma gravidez. Essa é uma das funções dela, mas não é a única: a camisinha tá aí para proteger contra ISTs, as Infecções Sexualmente Transmissíveis. Clamídia, gonorreia, HPV, AIDS, sífilis… O melhor jeito de se prevenir contra todas elas de uma só vez é usando a camisinha.

Só que também tem gente que acha que é só quando o homem goza que qualquer uma dessas coisas acontece. Então, se ele gozar fora, não acontece nada, certo? Errado! Muito errado.

Aliás, não apenas é errado, como é muito arriscado: o líquido pré-ejaculatório, que sai do pênis para lubrificar e facilitar a passagem dos espermatozóides, também pode ter tanto essas infecções como os espermatozóides, que podem levar a uma gravidez.

Então, é possível, sim, pegar ou passar uma IST (e engravidar) se você gozar dentro ou gozar fora. E, claro, isso não vale apenas para homens: mulheres também podem tanto passar quanto pegar ISTs.

Camisinha previne gravidez e doenças

2. Sexo oral ou anal sem camisinha

Já que estamos falando de camisinha, ela é indispensável para qualquer tipo de sexo, inclusive o sexo anal e o sexo oral. Afinal, mesmo que não seja possível engravidar com um boquete ou dando o furico, é perfeitamente possível pegar uma doença fazendo isso.

No caso do sexo anal, ainda é possível acontecer uma infecção por bactérias presentes nessa região. É por esse mesmo motivo que nunca se deve ir do sexo anal para o sexo vaginal com a mesma camisinha: levar essas bactérias lá de trás para a frente pode causar infecções na mulher. Já no sexo oral, um dos maiores riscos é desenvolver um câncer de orofaringe, que é causado pelo vírus do HPV.

Ainda nesse assunto, não se engane pensando que a outra pessoa tem as partes limpinhas, sem nenhuma ferida, então não tem nenhuma doença. Existem doenças que, em certos estágios, realmente deixam marcas visíveis… Mas a maioria não deixa. Então, não dá para saber se a pessoa tem ou não tem clamídia, sífilis, AIDS ou qualquer outra IST só de olhar para a cara (ou o pau ou a vagina) dela.

Em resumo: vai transar? Camisinha na mão antes da roupa no chão.

3. Posições alucinantes sem preparo

Treinar posições sexuais novas é uma delícia para dar uma apimentada na relação, experimentar possibilidades, se conectar com seu parceiro ou parceira e sentir novas formas de prazer.

Mas vai com calma! Em primeiro lugar, porque nem toda posição vai funcionar para todos os casais. E, em segundo lugar, porque tem posições que realmente exigem um condicionamento físico a mais.

Parece brincadeira, mas não é! Tem pesquisas que apontam que um em cada três casais já se machucou durante o sexo, e teve principalmente músculos distendidos, lesões nas costas e a pele ralada pela ação num tapete ou carpete.

Isso sem contar os casos de fratura peniana, que é quando uma estrutura no pênis, chamada túnica albugínea, se rompe quando ele está ereto. Além de doer muito, mas muito mesmo, para resolver o problema é necessário fazer uma cirurgia para dar pontos nessa estrutura e a recuperação é de cerca de quatro semanas.

Sabia que a sentada ou cavalgada é uma das posições em que a fratura peniana mais acontece?! Veja como evitar esse problema quando a mulher estiver por cima

Ou seja, pelo menos um mês sem transar. Então, vão com calma na sacanagem, respeitem os limites um do outro e não deixem a alegria superar os sinais de que seu corpo não vai dar conta da ousadia.

4. Álcool, drogas e outras substâncias

Até agora a gente falou bem sério, e é hora de falar mais sério ainda: muito cuidado se o sexo vier depois de beber, usar drogas ou qualquer estimulante, como o viagra. Não estamos falando apenas de risco de tomar péssimas decisões, como transar sem camisinha, trair o parceiro ou parceira, ou ser ousada e ousado demais. Mas, em alguns casos, o risco é de morte mesmo!

É possível, sim, ter um ataque cardíaco ou um AVC durante o sexo. Esses casos são bem raros e costumam estar ligados a alguma condição de saúde que a pessoa já tenha. Mas podem ser potencializados pelo abuso de substâncias que podem sobrecarregar o coração, por exemplo.

Por isso, é melhor evitar misturar sexo e drogas, porque as chances de alguma coisa dar errado são altas. E, se você for a um encontro e tiver chances de ir para a cama com a pessoa depois, lembre-se: beba com moderação!

5. Usar “brinquedos” errados

Todo mundo já ouviu a história de alguém que, na hora que o tesão bateu, se masturbou com algo que não era feito para isso e acabou precisando de ajuda ou até indo parar no hospital, certo? É muito comum, na falta de um brinquedo erótico adequado, usar qualquer outra coisa para se tocar, de frutas ou legumes até objetos do dia a dia, como embalgem de shampoo ou vidro de esmalte.

Acontece que cada corpo é de um jeito, e o seu pode reagir de uma forma bem pouco prazerosa ao ter esse contato íntimo com materiais como plástico, vidro, metal ou cascas de frutas. Afinal, nos casos mais simples, eles podem estar sujos e causar alergias ou infecções. Mas, nos piores, a coisa pode machucar feio, por exemplo, ao entalar dentro da pessoa, causar cortes ou lesões.

Por isso, tenha seus próprios brinquedos eróticos e lembre-se deles na hora de fazer uma sacanagem, seja sozinha ou sozinho, seja acompanhada ou acompanhado. Mas também não esqueça que eles precisam ser higienizados depois do uso, senão também podem carregar bactérias e causar infecções.

Descubra os melhores brinquedos sexuais para você.

Você sabia de todos esses riscos na hora de transar? Se teve algum que você nunca tinha imaginado, conta pra gente nos comentários desse post! E lembre-se: agora que você já sabe, o mínimo é se prevenir e garantir que a noite vai ser de muito prazer, e não de dor de cabeça.

Gostou das dicas? Siga o Vivalocal no Instagram, no Twitter e no Facebook para mais dicas sobre sexo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Related Posts

Begin typing your search term above and press enter to search. Press ESC to cancel.

Back To Top